Matérias sobre ‘C’

Voltar para a página principal

O Cosmos

cosmosO Cosmos é uma planta herbácea, anual, de flores vistosas. Fácil de cultivar. Ele é ereto, ramificado e com porte arbustivo, alcançando de 0,5 a 2 metros de altura de acordo com a variedade e o modo de cultivo. Suas folhas são opostas, divididas em segmentos lineares e filiformes, que dão um aspecto plumoso à folhagem. A inflorescência pode ser simples ou dobrada, e é do tipo capítulo, com numerosas flores diminutas formando o disco central amarelo e pétalas periféricas com extremidades denteadas. As pétalas podem ser róseas, brancas, vermelhas ou roxas, em cores lisas ou em degrade. No jardim, o cosmos é ideal para a formação de densos maciços e bordaduras, que conferem um ar campestre à paisagem. (mais…)

Confete

confeteSão floríferas herbáceas, de ramagem delicada, ramificada e ereta. Apresentam folhas opostas, simples e com margens denteadas. Floresce desde o início da primavera até meados de outono. Suas inflorescências são longas, com flores de corola expandida em cinco divisões, em formato de sino e de cores diversas, como a cor rosa, laranja, salmão e outras tonalidades. Sua folhagem brilhante e suas flores mimosas a tornam uma planta maravilhosa para plantarmos em maciços e bordaduras, assim como em mistura com outras plantas em conjuntos campestres ou em jardins de pedra. Apesar de perene, é utilizada também como anual. (mais…)

A capuchina

capuchinaA capuchina é conhecida em diversas culturas, como uma planta multifuncional. Além de ornamental e medicinal, atualmente está muito na moda sua utilização culinária. Suas folhas são bastante arredondas e sem brilho. As flores podem ser simples ou dobradas de coloração amarela, laranja ou vermelha e são muito saborosas. Seu sabor é picante, em saladas frias, sucos e finalização de pratos. A floração ocorre na primavera e verão. Pode ser plantada em vasos e jardineiras, assim como em maciços e canteiros e não raramente se presta como forração. Se conduzida em suporte adequado, torna-se uma bela trepadeira.
Deve ser cultivada em pleno sol, em solo fértil, enriquecido com composto orgânico, com regas periódicas. Multiplica-se por sementes.

A Calceolária

calceolariaA Calceolária é uma florífera perene, muito cultivada especificamente como planta de vaso. Apresenta caule ramificado, de textura herbácea e pequeno porte, alcançando cerca de 30 cm de altura. Suas folhas são verdes, bastante rugosas, com nervuras bem marcadas e bordas denteadas. As inflorescências são retas e ramificadas, compostas por numerosas flores amarelas, vermelhas ou alaranjadas, além de misturas destas cores e pontilhados marrons. A flor é muito singular, com a pétala inferior inflada, semelhante a uma pequena bolsa. A floração se estende pelo inverno e primavera. Sua utilização atual se encontra concentrada na decoração de interiores, em vasos e floreiras durante o período de floração. (mais…)

A Centáurea

CentaureaCentáurea é nativa essencialmente do Velho mundo. São conhecidas de forma geral por Centáureas e algumas das espécies são utilizadas como ornamentais em jardins. Essas flores, muito cultivadas para fins ornamentais, presentes nos mais belos jardins do mundo, são originárias da Europa. Na área medicinal é, também, uma planta muito importante por ser empregada como diurético e estimulante do metabolismo, compondo ainda remédios reguladores de digestão e para tratamento de perturbações gástricas. Diversas espécies são cultivadas para decoração por conta de suas flores coloridas e brilhantes. (mais…)

A Cinerária

a-cinerariaA cinerária é uma planta que se destaca em sua forma excelente, em maciços e bordaduras, nos jardins, alterando as cores convencionais, obtendo-se assim, um efeito muito interessante. Sua folhagem é cinza esbranquiçada de textura aveluda, com folhas profundamente recortadas. Chega a ter entre 50 – 90 cm de altura; cultivada a pleno sol, com regas regulares, ou seja, sempre que o solo estiver seco. Para o seu plantio, o solo deve ser fértil e permeável. Aconselha-se renovar os canteiros a cada dois anos, para revigorar sua vegetação. Ela é  tolerante ao frio.

A Calêndula

a-calendulaA Calêndula é originária da Europa meridional e se relaciona intimamente com o sol. Ela pertencente à mesma família das margaridas. Essa flor abre suas pétalas assim que o sol nasce e as fecha na hora em que ele se vai. No Brasil, a Calêndula se adaptou facilmente, especialmente nas regiões Sul e Sudeste. Hoje, ela é cultivada tanto para fins ornamentais como para a fabricação de medicamentos e cosméticos. A flor, de coloração amarelo-alaranjada, caracteriza-se pelo inegável perfume e as folhas são macias e aveludadas. Atualmente, as flores cultivadas sem agrotóxicos ou aditivos químicos são comercializadas para consumo em saladas ou acompanhando outros pratos. (mais…)

Coroa Imperial

coroa-imperialCoroa Imperial – Planta de bulbo grande, tunicado, emitindo de quatro a cinco folhas compridas, oblongas, obtusas, membranosas, pedúnculo floral vigoroso e compacto. Flores de perianto e estames com filetes vermelho – escuros, dispostas em umbelas compactas. Fruto cápsula globosa. Parece ter sido introduzida da África pelos escravos para ser usada como condimento. Atualmente é cultivada como planta ornamental, principalmente nos jardins.
Os bulbos das amarilidáceas, em geral, contêm altas concentrações do alcalóide licorina e quantidades um pouco menores de um segundo alcalóide, a galantamina. Traços destes dois alcalóides também são encontrados nas folhas e nas flores destes vegetais.

A Campânula

CampanulaA Campânula, de nome científico CAMPANULA MEDIUM, teve sua origem na Europa. O ambiente ideal para o seu cultivo é em meia sombra. O ideal é regá-la sempre que o solo estiver seco. Recomenda-se plantar com substrato comercial ou em solos adubados e com boa drenagem. Longo período de pós-colheita.

 

 

 

 

A Camélia

a-cameliaA Camélia apresenta cerca de 80 espécies nativas das florestas da Índia, Sudeste Asiático, China e Japão. São arbustos ou árvores de porte médio, com folhas coriáceas, escuras, lustrosas, com bordas serrilhadas ou denteadas. Apresentam flores vistosas, brancas, vermelhas, rosadas, matizadas, ou raramente amarelas, algumas tão grandes quanto a palma da mão de uma pessoa adulta, outras tão pequenas quanto uma moeda. Certas espécies exalam suave perfume. Os frutos são cápsulas globosas, que podem variar do tamanho de um amendoim ao de uma maçã, com cerca de 3 sementes esféricas. (mais…)